Frete Grátis - Veja as regras
39 lojas físicas desde 1958
Até 3X sem juros no cartão
Enviamos para todo o Brasil
Compra segura 100% protegida
Sinemet 25 Mg   250 Mg C/ 30 Comprimidos
Sinemet 25 Mg   250 Mg C/ 30 Comprimidos

Sinemet 25 Mg 250 Mg C/ 30 Comprimidos

Código: 211
Estoque: Indisponível
Ops!
Esse produto encontra-se indisponível.
Deixe seu e-mail que avisaremos quando chegar.
Calculando frete e prazo
Calcule o frete

Comprar Sinemet 25 Mg 250 Mg C/ 30 Comprimidos com melhor preço e entrega em todo o Brasil. Conheça todas as apresentações de Sinemet

Frete Grátis
veja as regras
39 Lojas Físicas
desde 1958
Até 3X sem juros
a partir de R$100,00
PRATA
Loja Prata E-bit
eleita pelos consumidores

Para que serve Sinemet

Sinemet é indicado para o tratamento da doença e da síndrome de Parkinson e é útil para aliviar muitos dos sintomas do parkinsonismo, particularmente a rigidez e a bradicinesia. Sinemet é frequentemente útil no controle do tremor, da disfagia, da sialorréia e da instabilidade postural, associados com a doença e a síndrome de Parkinson.

Quando a resposta terapêutica à levodopa isoladamente for irregular e os sinais e sintomas da doença de Parkinson não forem uniformemente controlados durante o dia, a substituição do tratamento por Sinemet é em geral eficaz porque reduz as flutuações na resposta.

Uma vez que certas reações adversas decorrentes do uso da levodopa isoladamente são reduzidas, Sinemet permite um alívio adequado dos sintomas da doença de Parkinson a um maior número de pacientes.

Sinemet também é indicado para os pacientes com doença e síndrome de Parkinson que estejam tomando preparações vitamínicas com cloridrato de piridoxina (Vitamina B6).

Como o Sinemet funciona?

Sinemet é uma combinação de carbidopa, um inibidor da descarboxilase de aminoácido aromático, e levodopa, um precursor metabólico da dopamina, que melhora os sintomas da doença de Parkinson.

Como Usar Sinemet

A dose diária ideal deve ser titulada segundo as necessidades de cada paciente. Cada comprimido de Sinemet é fabricado de forma que possa ser dividido pela metade exercendo-se mínima pressão sobre ele.

Considerações Gerais

A posologia dever ser titulada de acordo com as necessidades individuais, o que pode exigir ajuste tanto das doses quanto da freqüência da administração.

Estudos mostram que dopa-descarboxilase periférica é saturada pela carbidopa com doses entre 70 mg e 100 mg diariamente. Pacientes que recebem uma quantidade de carbidopa menor que essa têm maior probabilidade de apresentar náusea e vômito.

Substâncias antiparkinsonianas convencionais (exceto levodopa isoladamente) podem ser continuadas enquanto é iniciada a administração de Sinemet, embora a sua posologia possa ter
que ser ajustada.

Posologia

A dose inicial é de meio comprimido de Sinemet uma ou duas vezes ao dia. Essa posologia, porém, pode não prover a quantia ideal necessária de carbidopa para muitos pacientes e, por isso, se necessário, acrescente a esse esquema meio comprimido a cada dia, ou em dias alternados, até ser atingida a dose ideal.

Tem sido observada resposta em um dia e, algumas vezes, depois de uma dose. Doses plenamente eficazes normalmente são alcançadas em até sete dias em comparação com a levodopa
isoladamente, que pode exigir semanas a meses até que seja alcançada a dose ideal.

Como transferir Pacientes de um Tratamento com Levodopa

Por causa da ocorrência mais rápida das respostas terapêuticas e das reações adversas com Sinemet em relação à levodopa, os pacientes devem ser estreitamente observados durante o período de ajuste posológico. Especificamente, movimentos involuntários ocorrerão mais rapidamente com Sinemet do que com a levodopa, o que pode requerer redução posológica.

Blefarospasmo pode ser um sinal precoce útil do excesso posológico em alguns pacientes.

A administração de levodopa deve ser interrompida pelo menos 12 horas antes de ser iniciado o uso de Sinemet e 24 horas antes para os preparados de liberação lenta de levodopa. A posologia diária de Sinemet deve proporcionar cerca de 20% da posologia diária prévia de levodopa.

A posologia inicial sugerida para a maior parte dos pacientes que tomam mais de 1.500 mg de levodopa é de um comprimido de Sinemet 25/250 mg três ou quatro vezes ao dia.

Manutenção

A terapia deve ser individualizada e ajustada de acordo com a resposta terapêutica desejada. Devem ser fornecidos pelo menos de 70 mg a 100 mg de carbidopa ao dia para obter uma inibição ótima da descarboxilação extra-cerebral da levodopa.

Se necessário, a posologia de Sinemet 25/250 mg pode ser elevada em meio a um comprimido a cada dia, ou em dias alternados, até o máximo de oito comprimidos por dia. É limitada a experiência com doses diárias de carbidopa maiores do que 200 mg.

Dose Máxima Recomendada

Oito comprimidos de Sinemet 25/250 mg ao dia (200 mg de carbidopa a 2 g de levodopa), o que equivale a cerca de 3 mg/kg de carbidopa e 30 mg/kg de levodopa quando essa dose é administrada a um paciente com 70 kg.

O que devo fazer quando eu me esquecer de usar o Sinemet?

Deve-se tomar Sinemet conforme a prescrição. No entanto, se você deixou de tomar uma dose, tome-a o mais rápido possível. Se for quase o horário de tomada de seu próximo comprimido,
aguarde o horário normal para tomá-lo.

Contraindicação de Sinemet

Sinemet é contra-indicado para pacientes

Com hipersensibilidade a qualquer um dos seus componentes; com alguma suspeita de lesão na pele (manchas) que não foi examinada pelo médico ou pacientes que apresentam ou que alguma vez já apresentaram câncer de pele; em tratamento de depressão com certos medicamentos inibidores da monoaminoxidase (MAO); com glaucoma de ângulo agudo.

Informe seu médico sobre qualquer condição médica que você apresenta ou já apresentou, tais como: alergia; depressão ou distúrbio mental; problemas de pulmão, rim, fígado, coração ou hormonais; úlcera péptica; convulsões; ou glaucoma. Informe seu médico se foi tratado previamente com levodopa.

Não é recomendado o uso de Sinemet por pacientes com menos de 18 anos de idade.

Precauções

Sinemet não é recomendado para o tratamento de reações extrapiramidais induzidas por fármaco.

Sinemet pode ser administrado a pacientes que já estejam recebendo levodopa isoladamente, entretanto o tratamento com levodopa isoladamente deve ser descontinuado pelo menos 12 horas antes de se iniciar Sinemet. A substituição por Sinemet deve ser feita em posologia que propicie aproximadamente 20% da posologia prévia de levodopa.

Discinesias podem ocorrer em pacientes tratados previamente com levodopa isoladamente porque a carbidopa permite que mais levodopa atinja o cérebro e assim mais dopamina seja formada. A ocorrência de discinesias pode requerer redução da dosagem.

Assim como a levodopa, Sinemet pode provocar movimentos involuntários e distúrbios mentais.

Acredita-se que tais reações se devem ao aumento da dopamina no cérebro após a administração dalevodopa e, assim, o uso de Sinemet pode causar recidiva; por esssa razão, pode ser necessária a redução da posologia. Todos os pacientes devem ser observados cuidadosamente quanto ao desenvolvimento de depressão e tendência suicida e os pacientes com histórico ou quadros atuais de psicose devem ser tratados com cautela.

Sinemet deve ser administrado com cautela a pacientes com graves afecções cardiovasculares ou pulmonares, asma brônquica, doenças renais, hepáticas ou endócrinas ou com histórico de úlcera péptica (em razão da possibilidade de hemorragia do trato gastrointestinal superior) ou de convulsões.

Como ocorre com a levodopa, Sinemet deve ser administrado com cautela a pacientes com histórico de infarto do miocárdio que apresentarem arritmia residual atrial, nodal ou ventricular.

Nesses pacientes, deve-se monitorizar a função cardíaca com cuidado especial durante o período de ajuste posológico inicial.

Pacientes com glaucoma de ângulo aberto crônico podem ser tratados cautelosamente com Sinemet, desde que a pressão intra-ocular seja bem controlada e o paciente cuidadosamente observado quanto a alterações da pressão intra-ocular durante o tratamento.

Foi relatado um complexo sintomático que lembra a síndrome neuroléptica maligna – incluindo rigidez muscular, aumento da temperatura corporal, alterações mentais e aumento da creatinafosfoquinase sérica –, o qual foi relacionado à retirada abrupta de agentes antiparkinsonianos; portanto, os pacientes devem ser cuidadosamente observados quando se reduz abruptamente a posologia de Sinemet ou quando o medicamento é descontinuado, especialmente se os pacientes fizeram uso de neurolépticos.

Como ocorre com a levodopa, são recomendadas avaliações periódicas das funções hepática, hematopoiética, cardiovascular e renal durante a terapia estendida.

Se for necessária a aplicação de anestesia geral, Sinemet pode ser continuado até o momento em que for permitido ao paciente a ingestão de líquidos e uso de medicação por via oral. Se o tratamento for interrompido temporariamente, a dose diária usual poderá ser administrada tão logo o paciente seja capaz de tomar medicação oral.

População Especial

Capacidade de dirigir ou operar máquinas

A levodopa tem sido associada com sonolência e episódios de sono súbito. Episódios de sono súbito durante atividades diárias, em alguns casos sem consciência ou sinais de advertência, têm sido relatados muito raramente. Os pacientes devem ser informados dessa ocorrência e aconselhados a dirigir ou operar máquinas com cuidado durante o tratamento com a levodopa.

Gravidez

Embora os efeitos de Sinemet na gravidez sejam desconhecidos, a levodopa e as combinações de carbidopa e levodopa têm causado malformação visceral e de esqueleto em coelhos; portanto, o uso de Sinemet em mulheres que possam engravidar requer que os possíveis benefícios do medicamento sejam confrontados com os riscos potenciais em caso de gravidez.

Nutrizes

Não se sabe se a carbidopa é excretada no leite humano. Em um estudo que envolveu uma nutriz com doença de Parkinson, foi observada excreção de levodopa em leite humano. Como muitos medicamentos são excretados no leite humano e em razão do potencial para reações adversas graves em crianças, deve-se decidir entre descontinuar a amamentação ou o uso de
Sinemet, levando-se em consideração a importância do medicamento para a mãe.

Uso Pediátrico

A segurança e a eficácia de Sinemet não foram estabelecidas em lactentes e crianças e o uso desse medicamento não é recomendado para pacientes com menos de 18 anos de idade.

Composição

Ingrediente ativo

Cada comprimido de Sinemet contém:

25 mg (peso equivalente ao anidro) de carbidopa e 250 mg de levodopa.

Ingredientes inativos

Cada comprimido de Sinemet contém os seguintes ingredientes inativos:

Celulose microcristalina azul, amido de milho, amido pré-gelatinizado, corante azul indigotina e estearato de magnésio.

Superdosagem

O manejo da superdosagem aguda com Sinemet é basicamente igual ao adotado com a levodopa; porém a piridoxina não exerce efeito na reversão das ações de Sinemet.

Deve-se instituir monitorização eletrocardiográfica e observação cuidadosa do paciente quanto ao desenvolvimento de possíveis arritmias; se necessário, devem ser administrados medicamentos antiarrítmicos apropriados. Deve-se considerar a possibilidade do paciente ter tomado outras medicações além de Sinemet. Até o momento, não foi relatada experiência com diálise; portanto, seu valor na superdosagem é desconhecido.

Mais informações

Código do produto: 211
EAN: 7897337702317
Tipo de Medicamento: Referência
Registro MS: 1002901450024
Classe Terapêutica: Antiparkinsonianos
Princípio Ativo: Carbidopa + Levodopa
Se persistirem os sintomas o médico deverá ser consultado. Sinemet é um medicamento. Seu uso pode trazer riscos. Procure o médico e o farmacêutico. Leia a bula
Opiniões sobre o produto
Dê sua opinião sobre este produto
Escolha uma nota:
A sua avaliação passará por uma aprovação antes de ser publicada.
1