Frete Grátis - Veja as regras
39 lojas físicas desde 1958
Até 3X sem juros no cartão
Enviamos para todo o Brasil
Compra segura 100% protegida
Paratram 30 Comprimidos
Paratram 30 Comprimidos

Paratram 30 Comprimidos

Código: 95398
Estoque: 42 unidades em estoque
De R$88,54
Por R$84,51
Venda proibida pela internet
Página meramente informativa sobre o produto
Venda somente nas lojas físicas com receituário adequado

Comprar Paratram 30 Comprimidos com melhor preço e entrega em todo o Brasil. Conheça todas as apresentações de Paratram

Frete Grátis
veja as regras
39 Lojas Físicas
desde 1958
Até 3X sem juros
a partir de R$100,00
PRATA
Loja Prata E-bit
eleita pelos consumidores

Para que serve Paratram

Paratram® é indicado para alívio de dores de intensidade moderada a severa de natureza aguda, subaguda e crônica (com duração de pequeno, médio e longo prazo).

Como o Paratram funciona?


O início do alívio da dor é rápido (de 30 a 60 minutos) e, dependendo da intensidade da dor, o efeito analgésico dura por até 8 horas.

Como Usar Paratram

Você deve tomar Paratram® por via oral, engolindo o comprimido inteiro, em jejum ou após a ingestão de alimentos.

Posologia do Paratram


Tomar de 1 a 2 comprimidos a cada 4 a 6 horas, de acordo com a necessidade para alívio da dor.

Nas condições dolorosas crônicas, o tratamento deve ser iniciado com 1 comprimido ao dia e aumentado em 1 comprimido a cada 3 dias, conforme a tolerância do paciente, até atingir a dose de 4 comprimidos ao dia.

Depois disso, Paratram® pode ser administrado na dose de 1-2 comprimidos a cada 4-6 horas até o máximo de 8 comprimidos ao dia.

Nas condições dolorosas agudas, o tratamento pode ser iniciado com a dose terapêutica completa com 1- 2 comprimidos a cada 4-6 horas, até o máximo de 8 comprimidos ao dia.

O limite máximo diário de administração de Paratram® é de 8 comprimidos por dia.

Pacientes com disfunção renal

Em pacientes com problemas nos rins, recomenda-se aumentar o intervalo entre as administrações de Paratram® de forma a não ultrapassar 2 comprimidos a cada 12 horas.

Idosos

Recomenda-se iniciar com a dosagem mais baixa.

O que devo fazer quando eu me esquecer de usar o Paratram?


Se você perder uma dose ou esquecer-se de tomar o medicamento, tome o mais rápido possível. Se estiver próximo da dose seguinte, aguarde a próxima dose e pule a dose esquecida. Não tome uma dose extra para compensar a dose perdida.

Contraindicação de Paratram

Você não deve usar Paratram® se apresentar uma das situações abaixo:

  • Alergia ao tramadol, ao paracetamol, a opioides (como, por exemplo, codeína) ou qualquer componente da formulação;
  • Intoxicação por bebidas alcoólicas ou outros analgésicos (como, por exemplo, dipirona), hipnóticos (como, por exemplo, midazolam), opioides e psicotrópicos (como, por exemplo, lorazepam);
  • Tratamento com medicamentos inibidores da monoaminoxidase (IMAO, como, por exemplo, moclobemida) ou tratados com estes medicamentos nos últimos 14 dias;
  • Dependência a opioides.

Precauções

Você deve informar seu médico caso você:

  • Tenha epilepsia (distúrbio cerebral com ataques, convulsões e alteração da consciência);
  • Tenha problemas no fígado ou rins;
  • Tome medicamentos para depressão;
  • Consuma bebidas alcoólicas regularmente;
  • Tenha abdômen agudo (emergência cirúrgica devido a problemas no abdome);
  • Apresente depressão respiratória;
  • Possua algum trauma crânio-encefálico ou hipertensão intracraniana (lesões na cabeça ou alta pressão dentro da cabeça).

Durante o uso prolongado de Paratram® recomenda-se ingerir bastante líquido para evitar a prisão de ventre.

Disfunção hepática

Paratram® não foi estudado em pacientes com disfunção hepática e o seu uso não é recomendado em pacientes com disfunção hepática grave.

Risco de convulsões

Embora sejam incomuns, há relatos de convulsões em pacientes que estavam recebendo tramadol na dose recomendada.

O risco de convulsões aumenta com doses de tramadol maiores que os limites contém 37,5 mg (equivalente a 32,9 mg de tramadol base) de cloridrato de recomendados.

O risco aumenta em pacientes que estavam recebendo os seguintes medicamentos juntamente com Paratram®:

  • Inibidores seletivos de recaptura de serotonina (como, por exemplo, fluoxetina);
  • Antidepressivos tricíclicos (como, por exemplo, amitriptilina);
  • Outros opioides (como, por exemplo, codeína);
  • Inibidores de MAO (como, por exemplo, moclobemida);
  • Neurolépticos (como, por exemplo, haloperidol);
  • Outros medicamentos redutores do limiar da convulsão.

Reações anafilactoides (reações alérgicas)

Podem ocorrer reações alérgicas sérias e raramente fatais. Estas reações ocorrem, geralmente, após a primeira dose.

Efeitos sobre a capacidade de dirigir e operar máquinas

Mesmo quando tomado de acordo com as instruções, o medicamento pode modificar reações que necessitam de muita atenção, como dirigir veículos ou operar máquinas perigosas. Isto se aplica particularmente no caso de uso de bebidas alcoólicas em conjunto com o medicamento.

Durante o tratamento, o paciente não deve dirigir veículos ou operar máquinas, pois sua habilidade e atenção podem estar prejudicadas.

População Especial

Gravidez

Uso em idosos

Embora os dados disponíveis sobre o uso de Paratram® em idosos não sejam amplos, não foram observadas alterações significantes em pacientes sem problemas nos rins e fígado.

Composição

Cada comprimido de Paratram contém:

Cloridrato de tramadol (equivalente a 32,9mg de tramadol base) 37,5mg
Paracetamol 325mg

Excipientes: croscarmelose sódica, dióxido de silício coloidal, celulose microcristalina, povidona, estearato de magnésio.

Apresentação do Paratram


Comprimidos. Paratram 37,5 mg + 325mg. Embalagem com 10, 20 ou 30 comprimidos.

Superdosagem

Uma vez que Paratram® é uma associação de dois fármacos (tramadol e paracetamol), os sinais e sintomas de superdose podem ser da toxicidade de tramadol, de paracetamol ou de ambos.

Tramadol

Os sintomas iniciais do tramadol incluem depressão do sistema nervoso central, depressão respiratória (problemas respiratórios) e/ou convulsões, coma, taquicardia (aumento dos batimentos do coração), arritmia (alteração no ritmo do coração), hipertensão, náusea, vômito, miose (fechamento da pupila), agitação, rabdomiólise (ruptura de células musculares) e raramente colapso cardiovascular (problemas no coração e vasos sanguíneos).

Embora incomuns, podem ocorrer depressão respiratória fatal, insuficiência hepática e renal (problemas no fígado e nos rins).

Paracetamol

Na superdose de paracetamol, o evento adverso mais grave é a necrose hepática (necrose do fígado) potencialmente fatal e dependente da dose.

Pode ocorrer hepatotoxicidade (toxicidade do fígado), juntamente com náusea e vômito, que pode evoluir para insuficiência hepática.

Insuficiência renal aguda e hiperamilasemia (aumento da amilase no sangue) são menos comuns.

Outros sintomas que também podem ocorrer são coma, acidose metabólica (aumento da acidez do sangue), lesões no miocárdio (músculo do coração), ARDS (síndrome do desconforto respiratório), necrose tubular renal (necrose nos rins), coma hipoglicêmico (coma devido a baixa quantidade de açúcar no sangue)e trombocitopenia (diminuição da quantidade de plaquetas no sangue).

Pode ocorrer hepatotoxicidade dentro de 24 a 36 horas após a ingestão de Paratram®.

Os sintomas observados dentro das primeiras 24 horas incluem anorexia (diminuição ou perda de apetite), náusea, vômito, mal-estar, palidez e diaforese (transpiração).

Pode não ocorrer a presença aparente de sinais clínicos e laboratoriais de toxicidade do fígado antes de 48 a 72 horas após a ingestão de Paratram®.

Em adultos, raramente foi relatada toxicidade no fígado com doses abaixo de 7,5 a 10 g ou fatalidades com menos de 15 g.

Mais informações

Código do produto: 95398
EAN: 7892953001332
Tipo de Medicamento: Novo
Registro MS: 1221400710065
Classe Terapêutica: Analgésicos Narcóticos
Princípio Ativo: Cloridrato de Tramadol + Paracetamol
Se persistirem os sintomas o médico deverá ser consultado. Paratram é um medicamento. Seu uso pode trazer riscos. Procure o médico e o farmacêutico. Leia a bula
1