Frete Grátis acima de R$120,00 *
39 lojas físicas desde 1958
Até 3X sem juros no cartão
Enviamos para todo o Brasil
Compra segura 100% protegida
12%

Lotar 5 Mg 100 Mg C/ 30 Cápsulas

Código: 20111
Estoque: Disponível
De R$60,32
Por R$53,08
Quantidade:
Calculando frete e prazo
Calcule o frete

Comprar Lotar 5 Mg 100 Mg C/ 30 Cápsulas com melhor preço e entrega em todo o Brasil. Conheça todas as apresentações de Lotar

Frete Grátis
acima de R$120,00 (*)
39 Lojas Físicas
desde 1958
Até 3X sem juros
a partir de R$100,00
PRATA
Loja Prata E-bit
eleita pelos consumidores

Para que serve Lotar

Lotar é destinado ao tratamento de hipertensão arterial (pressão alta).

Como o Lotar funciona?


Lotar reduz a pressão arterial através da ação de dois agentes: um antagonista do receptor da angiotensina II (losartana potássica) e um antagonista dos canais de cálcio (besilato de anlodipino). A ação desses dois componentes se faz de maneira sinérgica, com a losartana bloqueando as ações da angiotensina II, que tem uma potente ação de vasoconstrição (contração dos vasos) e exerce importante papel na regulação da pressão arterial pelo rim, e o anlodipino que tem efeito de dilatação nos vasos arteriais da circulação periférica. A ação conjunta dos dois medicamentos contribui para reduzir a pressão arterial e mantê-la em níveis normais.

Com administração oral diária crônica, a efetividade anti-hipertensiva é mantida por pelo menos 24 horas.

Como Usar Lotar

Lotar pode ser administrado antes ou após as refeições, devendo ser deglutido junto com um pouco de água.

Em geral, o tratamento inicial é feito com Lotar na menor dose (2,5 mg + 50 mg) que será reajustada, conforme avaliação de seu médico. Seu efeito máximo é observado em cerca de 3 a 6 semanas após o início do tratamento.

Dependendo da resposta e do objetivo terapêutico, a dose poderá ser alterada para Lotar 5 mg + 50mg/dia ou 5mg+100 mg/dia.

Insuficiência hepática

É recomendado cuidado ao se administrar Lotar, devido ao tempo de efeito do anlodipino estar prolongado nestes casos e por um aumento do tempo de efeito da losartana.

Se você sofre de disfunção renal deve informar esta situação ao médico que fará o ajuste necessário de dosagem.

O que devo fazer quando eu me esquecer de usar o Lotar?


Caso você esqueça de tomar uma dose de Lotar, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, salvo se o horário da próxima dose já estiver muito próximo.

Em nenhuma hipótese a dose de Lotar deverá ser dobrada em função do esquecimento de uma das tomadas. Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Contraindicação de Lotar

O uso de Lotar é contraindicado se você apresenta hipersensibilidade (alergia) ao anlodipino, à losartana potássica ou aos demais componentes da fórmula.

Lotar é contraindicado em pacientes com hiperpotassemia (elevação dos níveis de potássio no sangue), em pacientes que necessitem de cirurgia com anestesia geral e em pacientes portadores de estenose da artéria renal (estreitamento significativo de uma ou ambas artérias dos rins, prejudicando a circulação para os rins). A losartana potássica não deve ser administrada com alisquireno em pacientes com diabetes.

Precauções

Deve-se ter precaução em pacientes com hipotensão (pressão baixa) ou que possam estar propensos à hipotensão (por exemplo, durante o uso de diuréticos).

É recomendado ter cuidado se você possui doença coronariana grave (causada pela obstrução total ou parcial das artérias impedindo a circulação sanguínea ideal, no coração), doença da válvula aórtica do coração, doença que cursa com hipertrofia da musculatura cardíaca (miocardiopatia hipertrófica) e/ou no caso de ocorrência de cirurgia com anestesia, pois pode ocorrer queda importante da pressão arterial.

Dirigir e operar máquinas

Não há dados que sugiram que losartana potássica e anlodipino afeema a habilidade de dirigir ou operar máquinas.

População Especial

Uso na gravidez e lactação

Embora não haja experiência com a utilização de Lotar em mulheres grávidas, estudos realizados com losartana potássica em animais demonstraram danos e morte do feto e do recém-nascido; acredita-se que isso ocorra por um mecanismo farmacologicamente mediado pelos efeitos no sistema renina-angiotensina e este risco aumenta se losartana potássica for administrado durante o segundo ou o terceiro trimestre da gravidez.

Podem ocorrer potenciais complicações maternas como o oligoidrâmnio (redução de líquido na bolsa amniótica) e fetais como, deformação craniana, anúria (parada de eliminação de urina), hipotensão, insuficiência renal e morte.

Quando houver suspeita ou confirmação de gravidez, deve-se descontinuar o tratamento com Lotar o mais rapidamente possível.

Foi demonstrado que anlodipino apresenta passagem para o leite materno em pequenas quantidades. Se está amamentando ou a iniciará a amamentação, você deve informar o seu médico antes de tomar Lotar.

Uma vez que muitos fármacos são excretados no leite humano e devido ao potencial de efeitos adversos no lactente, deve-se optar por suspender a amamentação ou o tratamento com Lotar, levando-se em consideração a importância do fármaco para a mãe.

Disfunção hepática

Se você possui histórico de disfunção hepática (fígado) informe seu médico, pois em geral há necessidade de ajuste de doses.

Disfunção renal

Se você já apresentou ou faz tratamento para doenças que afetem os rins, informe ao seu médico antes de iniciar o tratamento com Lotar.

Composição

Cada cápsula de Lotar 2,5 mg + 50 mg contém

Besilato de anlodipino*

3,472 mg

Losartana potássica

50 mg

*Equivalente a 2,5 mg de anlodipino base.

Excipientes: lactose monoidratada, celulose microcristalina, croscarmelose sódica, amido, estearato de magnésio, álcool polivinílico, macrogol, talco, dióxido de titânio e corante amarelo FDC nº. 6 laca de alumínio.

Cada cápsula de Lotar 5 mg + 50 mg contém

Besilato de anlodipino*

6,944 mg

Losartana potássica

50 mg

**Equivalente a 5 mg de anlodipino base.

Excipientes: lactose monoidratada, celulose microcristalina, croscarmelose sódica, amido, estearato de magnésio, álcool polivinílico, macrogol, talco, dióxido de titânio, corante azul FDC nº. 1 laca de alumínio e corante amarelo FDC nº. 6 laca de alumínio.

Cada cápsula de Lotar 5 mg + 100 mg contém

Besilato de anlodipino*

6,944 mg

Losartana potássica

100 mg

*Equivalente a 5 mg de anlodipino base.

Excipientes: lactose monoidratada, celulose microcristalina, croscarmelose sódica, amido, estearato de magnésio, álcool polivinílico, macrogol, talco, dióxido de titânio, corante amarelo FDC nº. 6 laca de alumínio e corante azul FDC nº1 laca de alumínio.

Apresentação do Lotar


Cápsulas

Embalagem com 7 e 30 cápsulas.

Uso adulto.

Superdosagem

Em caso de superdosagem recente, recomenda-se procurar imediatamente um serviço de emergência, informando, se possível, o horário da utilização e o número de cápsulas ingeridas. Devido às ações dos seus componentes podem ocorrer hipotensão grave e taquicardia.

Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações sobre como proceder.

Mais informações

Código do produto: 20111
EAN: 7896181908890
Tipo de Medicamento: Referência
Registro MS: 1121303230023
Classe Terapêutica: Antagonistas Da Angiotensina Ii Associados A Antagonistas Do Cálcio
Princípio Ativo: Besilato de Anlodipino + Losartana Potássica
Se persistirem os sintomas o médico deverá ser consultado. Lotar é um medicamento. Seu uso pode trazer riscos. Procure o médico e o farmacêutico. Leia a bula
Opiniões sobre o produto
Dê sua opinião sobre este produto
Escolha uma nota:
A sua avaliação passará por uma aprovação antes de ser publicada.
1